Para piorar, o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, gravou conversa com o presidente sobre o caso envolvendo o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira, acusado de pressionar Calero para liberar obra de edifício embargada pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).




Diante de toda a crise, Michel Temer decidiu que vai tirar uma semana de descanso, entre o Natal e o Ano Novo. As informações são do colunista Lauro Jardim, de O Globo.Ao contrário de Fernando Henrique, Lula e Dilma Rousseff, Temer não irá à praia. Ele pretende descansar em um sítio, no interior de São Paulo, de acordo com assessores do governo.

Via Notícias ao Minuto