Ex-presidente da OAB comenta a atuação do MPF contra Lula: ‘Espetáculo terrivelmente ridículo’

O ex-presidente da OAB, Marcelo Lavenère, criticou a atuação do Ministério Público Federal com relação à denuncia contra o ex-presidente Lula.

Em entrevista à jornalista Talita Galli, o advogado afirmou que os procuradores fizeram uma ação de marketing, o que descaracteriza uma atuação correta do MP.

“Aquilo não foi uma atuação do Ministério Público nos cânones que a Constituição Federal estabelece para a atuação desta importante instituição republicana que é o Ministério Público, mas aquelas pessoas que participaram daquele “espetáculo” absolutamente injustificado e inaceitável não contribuíram para a ideia do Ministério Público, não contribuíram para aperfeiçoar esta instituição”, lamentou Lavenère.




Marcelo ainda disse que as pessoas envolvidas na apresentação da denúncia contra Lula deveriam ser processadas e que o Ministério Público deveria abrir um processo administrativo contra os procuradores do PowerPoint – chamando-os de maus membros.

“Ele deram ao povo brasileiro uma face, uma fisionomia do MP que não é aquela que Constituição Federal descreve e desenha”, afirmou.

Lavenère disse não poder comentar a denúncia – que será analisada pelo poder judiciário -, mas repudiou o que ocorreu na tarde de ontem (14).

“Aquele “espetáculo” terrivelmente ridículo é inaceitável, partidarizado, político e ideologicamente dirigido a desconstituir a figura de um ex-presidente da República”, criticou.

O advogado espera que as instituições responsabilizem exemplarmente, sem ir à televisão, aqueles que expuseram o bom nome e a boa fama do Ministério Público.


Leia mais