Esplanada foi tomada por manifestantes que pediam a cassação de Cunha; MBL não esteve lá

Manifestantes se reuniram na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, na noite desta segunda-feira (12) para pedir a cassação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em análise no plenário da Câmara. Até as 20h, segundo a Polícia Militar, cerca de mil pessoas participavam do ato – a organização estimou 5 mil pessoas no “auge” da movimentação.

 O grupo também exibia faixas e gritava palavras de ordem contra o presidente Michel Temer. O protesto ocupou quatro das seis faixas do Eixo Monumental, no sentido rodoviária-Congresso. A PM acompanhava o ato que, até as 20h20, era pacífico.





Os manifestantes chegaram ao gramado em frente ao Congresso por volta das 20h30. Além das grades instaladas em frente ao prédio, militares fizeram um cordão de isolamento para evitar a aproximação do ato.

Além de “fora, Cunha” e “fora, Temer”, os manifestantes gritavam palavras de ordem como “recua, golpista, recua, é o poder popular que está na rua” e “nem recatada e nem do lar, a mulherada tá na rua pra lutar”. A concentração começou por volta das 18h em frente ao Museu da República, no início da Esplanada dos Ministérios. De lá, o grupo percorreu cerca de 2 km até o gramado em frente ao Congresso.

O ato reuniu organizações sindicais como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), Nova Central (NCST) e Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB), além de filiados a partidos políticos de oposição e grupos estudantis.

Leia mais no G1.

(Foto: Mateus Vidigal)