ENTREVISTA com Rodrigo, o criador da página “Botando Pilha” no Facebook

Rodrigo Pilha é um blogueiro, ativista progressista, pai, violeiro e gaúcho de nascimento, mas reside em Brasília/DF desde 1979. Ele também é o criador da página Botando Pilha

A página já conta com mais de 10.000 seguidores, cuja a descrição é a seguinte: Debater, denunciar, desmascarar a grande mídia, satirizar e “Botar Pilha” nos “poderosos” de direita, reacionários, fascistas e/ou conservadores!

Na entrevista abordamos a seletividade da grande mídia, bem como seus interesses, e o fato dela ser controlada pelos “barões” do país. Falamos, também, sobre uma gravação que ele fez com o Kim Kataguiri e como o ativista liberal recebeu tanto destaque na imprensa.

DP: O que te motivou a criar a página Botando Pilha?

RP: A seletividade da mídia tradicional, que às vezes “aperta” umas pessoas e alivia outras. Eu notei que quase sempre a mídia tem medo de “apertar” e fazer perguntas “inconvenientes” a poderosos de direita, conservadores, grandes empresários, grandes banqueiros, além de pessoas ligadas ao PSDB, DEM e aos grandes oligarcas. Sendo assim, eu resolvi “botar pilha” onde a imprensa não tem coragem.

DP: Você tem alguma idéia sobre os motivos que levam a grande mídia ser tão parcial?

RP: Dinheiro, interesse financeiro, eles são vendidos à direita, porque ela paga mais.

DP: A mídia controla a direita ou vice-versa?

RP: Acredito que haja um casamento, boa parte da direita é proprietária dos grandes meios de comunicação e manda na mídia de acordo com os próprios interesses, e a parte que não é proprietária de concessões de rádio e TV, mas que são donos de grandes indústrias, bancos e multinacionais, fazem negócios para se sustentarem. Eles se autorregulam para tentar garantir que os próprios interesses e que as vantagens da direita conservadora e dos capitalistas selvagens prevaleçam em detrimento dos interesses da população como um todo.

DP: Assistimos ao vídeo que o Botando Pilha pega o jovem Kim Kataguiri no flagra. Queríamos saber a sua opinião sobre a motivação desse jovem e do MBL a tentarem um golpe?

RP: Sinceramente eu acho que as motivações são muitas, não podemos ser simplistas e dizer que a motivação veio somente da fama que o Kim adquiriu diante dessa onda conservadora e de ultra-direita. Pelas coisas que ele diz, eu fico quase convencido de que ele é, realmente, um liberal. Ele defende, com certo fundamento, as teorias de von Mises e Adam Smith, além da “cartilha” neoliberal. Às vezes eu acredito que ele é um acadêmico, mas ele é muito novo e às vezes, sem jamais desrespeitar a juventude, parece que ele, realmente, tem um certo conhecimento sobre essas teorias. Por outro lado, ele têm se reunido frequentemente com políticos de direita e ruralistas. Várias ações e eventos dos quais ele participa têm ligação com o Instituto Millenium, com o National Endowment for Democracy e fundações ligadas ao Partido Republicano dos EUA, além de empresas multinacionais e bancos. Enfim, eu não diria que seja um idealista liberal, porque não é, e nem que seja ingênuo, pois também não é, como já foi comprovado. E é claro que tem dinheiro envolvido. Mas a minha crítica é, que se ele fosse realmente liberal, ele não atacaria somente o PT e nem aceitaria apertar a mão de contraventores como Ronaldo Caiado, Jair Bolsonaro e Eduardo Cunha. Então me parecer que a ética e a moral dele são seletivas.

DP: Por que o Kim ainda não criou um partido?

RP: Eu acho que na verdade ele não gosta de trabalhar, e para criar um partido exige trabalho e mobilização. Existe também o risco de ocorrer um “furo” como foi no caso da Rede, que não conseguiu, apesar de toda a mobilização, o total de assinaturas necessárias, além de que, trâmites burocráticos e a militância voluntária, por si só, não foram suficientes. Ou, então, gasta-se muito dinheiro para bancar um advogado especialista e fazer um partido a toque de caixa, como o SD, o PROS, e o PSD. Por fim, a realidade é que ele não tem força política para isso, o que ele tem é uma força midiática que não é dele, pois é conveniente para a grande mídia dar espaço a conservadores e liberais. Na hora em que a mídia entender que não precisa mais do Kim, a suposta força dele vai para o “espaço”. Ele não tem essa força que acha que tem.

DP: Você acha que o Kim tem conhecimento de que o Brasil é um dos países mais liberais do mundo?

RP: Eu não sei se ele sabe, e eu não diria que o Brasil é um dos países mais liberais do mundo, realmente temos liberdade, apesar das intervenções, necessárias na minha opinião, do Banco Central no dólar, na taxa de juros, no spread bancário, entre outros. Eu não sei se ele tem a noção de como é a nossa economia, quando comparada às economias de outros países e como nós estamos comparados a nós mesmos no passado. Todos nós vemos a imprensa internacional enaltecer os rumos que o país tomou com Lula e Dilma no que tange a condução da economia e os programas sociais. Infelizmente, também, vemos a imprensa nacional fazer o contrário, além de “bater” diuturnamente no PT. Eu, realmente, mão sei se ele se baseia somente nas manchetes da imprensa nacional, também não sei se ele estuda os dados da ONU, FAO, OMS, etc. Eu não posso falar por ele, mas a impressão que eu tenho é que ele não tem, mesmo, o conhecimento dos dados, dos fatos e dos números reais do Brasil.

Não deixem de assistir ao vídeo que o Botando Pilha fez com o Kim Kataguiri.

IMPAGÁVEL!!!Botando Pilha DESMASCARA Kim Kataguiri e os GOLPISTAS do MBL , CARA a CARA!!!Divulguem!!!
Posted by Botando Pilha on Sexta, 13 de novembro de 2015

Leia mais