Em nota, presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado critica redução tímida da taxa SELIC

A queda de 0,25 ponto percentual na taxa Selic anunciada há pouco pelo Copom, além de tarde, veio tímida.
Acuado pela recessão que só faz recrudescer, o Banco Central continua errando ao não reduzir os juros de forma mais acelerada e contundente.

O país necessita de medidas firmes e urgentes para ajudar a aliviar a crise que atinge nossa economia e impõe perda de emprego e renda às pessoas.




No momento em que o governo insiste em seu questionável projeto de limitar os gastos públicos pelos próximos 20 anos, convém ressaltar que o corte na taxa Selic é de fundamental importância para a estimular a atividade econômica.

Tenho convicção de que a melhor forma de fazer o Brasil crescer, neste momento, é ampliar os investimentos públicos e baixar os juros, medidas que contribuirão, de verdade, para incentivar empresários e consumidores.

Precisamos de mais ousadia!

Gleisi Hoffmann
Presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado


Leia mais