Em 2012, Sírio Libanês passou a gerenciar unidades do SUS que atendiam mais de 2 milhões de pessoas

Do R7, em 27/01/2012 – Pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) vão passar a usar o serviço do hospital que costuma atender a diversos “famosos” em São Paulo, como atores e políticos – recentemente passaram por lá, por exemplo, o ex-presidente Lula, Dilma Rousseff e atores como Reynaldo Gianecchini, além de ministros, governadores e senadores.

Duas unidades públicas de saúde serão gerenciadas pelo Hospital Sírio-Libanês: o Hospital Geral do Grajaú e o AME Interlagos, ambos na zona sul de São Paulo.




Sendo assim, os cerca de dois milhões que vivem na região entre os bairros de Capela do Socorro e Parelheiros usarão as unidades, que passarão a ter o “selo de qualidade” do hospital que atende celebridades.

O acordo, com duração de cinco anos, foi firmado com a Secretaria de Estado da Saúde da capital paulista nesta sexta-feira (27).

Para administrar as unidades, o hospital vai receber mais de R$ 600 milhões. Para este ano, o orçamento do Grajaú cresceu 16,7% – de R$ 89 milhões para R$ 103,8 milhões. Já o AME teve reajuste um pouco menor, de 11,5%, indo de R$ 10,4 milhões a R$ 11,6 milhões.

A expectativa é ampliar o número de cirurgias no AME e melhorar os fluxos do pronto-socorro e estrutura física no Grajaú.