Início Destaques Eleitores de Geraldo Alckmin são os que mais aprovam Michel Temer

Eleitores de Geraldo Alckmin são os que mais aprovam Michel Temer

Sair na foto com Temer, hoje, não ajuda nenhum dos pré-candidatos à Presidência. Segundo a última pesquisa Datafolha, 87% dos eleitores dizem não votar em um candidato apoiado por Michel Temer (PMDB).




O percentual é ligeiramente menor no caso de Geraldo Alckmin (PSDB): 75% dos entrevistados pelo instituto afirmam rejeitar o tucano nas urnas se Temer for seu cabo eleitoral.

O PSDB, até então aliado do peemedebista, começou a desembarcar do governo nas últimas semanas. Porém, segundo Folha informou no sábado (2), algumas das principais lideranças da base de temer já consideram Alckmin o candidato da situação nas eleições de 2018, com o apoio do Planalto.

Também no sábado, Temer e Alckmin tentaram passar o recado de que a separação entre PSDB e PMDB não será litigiosa. Os dois entregaram moradias populares em Limeira, no interior de São Paulo, e disseram a jornalistas que a ruptura será “cortês e elegante”, com “entendimento”.




O eleitor de Alckmin é mais amigável a Temer do que a média nacional e do que quem diz preferir os outros pré-candidatos à Presidência.

Enquanto 71% dos brasileiros avaliam a gestão do peemedebista como ruim ou péssima, esse percentual cai para 46% entre os que declararam a intenção de votar no tucano.

A aprovação a Temer está em 5% (ótimo ou bom) da população, índice que dobra entre os alckmistas: 13%. Avaliaram o governo como regular 23% dos brasileiros e 38% dos possíveis eleitores do governador paulista.

Quem declara preferência por Bolsonaro, Marina e Ciro Gomes —este último, com patamar de intenção de voto semelhante ao de Alckmin (6%)— tem impressão semelhante do governo Temer.

O governo do presidente é ótimo para 5% dos eleitores desses três pré-candidatos, regular entre 26% e 28% e péssimo entre 67% e 69%.

A diferença está dentro da margem de erro da pesquisa Datafolha, de dois pontos percentuais. O instituto ouviu 2.765 pessoas entre 29 e 30 de novembro, em 192 cidades.

Quem apoia o ex-presidente Lula é também quem pior avalia o peemedebista: 81% acham péssimo, 15% regular e 3%, ótimo.

Leia mais na Folha de São Paulo.


Leia também

MP-SP abre inquérito contra Alckmin por improbidade administrativa

Ministério Público de São Paulo abriu nesta sexta-feira (20) um inquérito civil para inves…