Edva Aguilar: Vamos pensar?

A luta para barrar as violações que ferem direitos e conquistas envolve 594 pessoas, entre deputados federais e senadores. Lembrem-se de que esses quase 600 NÃO podem ser criminalizados porque votam contra os anseios do povo, já que atendem aos anseios de outro povo, também brasileiro, os oligarcas. Vamos então raciocinar. O enfrentamento ao Supremo para que anule o Golpe envolve só 11, que podem sim ser criminalizados por não barrar atos inconstitucionais, um impeachment sem crime, por exemplo.




E aí? Por que não ir pelo caminho mais lógico?

Dilma retornando ao cargo que lhe pertence, por escolha do povo, trará consigo novos ministros e uma caneta vetadora do lixo gestado por essa turma.