Dilma Rousseff: É um escândalo José Serra querer comprar o Uruguai

247 – A presidente Dilma Rousseff classificou como “escândalo” a denúncia feita pelo chanceler uruguaio, Rodolfo Nin Novoa, de que o chanceler interino do Brasil, José Serra, tentou comprar o voto do Uruguai no Mercosul para se posicionar contra a presidência da Venezuela no bloco.

“É impossível um chanceler brasileiro tomar aquela atitude em relação a um chanceler uruguaio. O Brasil não pode ser dar ao luxo de achar que compra algum país. Nós não somos imperialistas, nunca fomos. Nós não podemos tratar países dessa forma”, disparou Dilma, em encontro com movimentos de mulheres no Palácio da Alvorada.

Ela reforçou ainda, no evento desta quarta-feira, sua ida ao Senado para apresentar sua defesa antes do julgamento final do processo de impeachment. “Diziam que eu não iria ao Congresso falar aos senadores. Erraram. Eu vou”, confirmou a presidente. “Falarei aos senadores com o respeito que eles merecem”, acrescentou, arrancando risos.

“Em relação à conduta deles, não tenho nenhum temor. Acredito que diante dos olhos do mundo, será importante que o Senado brasileiro honre a sua tradição histórica”, declarou.

“Por isso que no dia 29 às 9 horas eu comparecerei ao Senado. Mas não exclusivamente para fazer a minha defesa, mas a defesa do que eu represento”, afirmou, citando como exemplo “as mulheres desse país”, “os negros, os índios, todas as populações marginalizadas, os sem-terra, as classes média e os trabalhadores”.