Dia 28/04, BH vai parar

O Sindicato dos Rodoviários de BH e região decidiu em assembleia realizada, na tarde desta segunda-feira (24), adesão à greve geral. A promessa é que nenhum ônibus sairá das garagens nesta sexta-feira (28).

A Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT-MG) afirma que o protesto deve atingir diversos setores. As principais pautas são contra a Reforma da Previdência e a Lei da Terceirização. O ato quer parar todo o Brasil durante a sexta-feira.




A adesão dos rodoviários deve ser de 100%. “Vamos parar pelos nossos direitos, é um absurdo o que o governo Temer está propondo em relação à aposentadoria”, comenta o diretor do STTRBH, o sindicato dos trabalhadores de ônibus, Carlos Henrique Marques.

Nesta paralisação, nem a frota mínima de 30% dos ônibus circulando, exigida pela Justiça, será cumprida. “Nenhum ônibus irá circular na capital e região metropolitana. Não importa se estaremos descumprindo a lei, a greve é geral”, completa Carlos Henrique.

Uma cartilha que pede ajuda dos cidadãos para a greve geral também foi lançada. Nela, as orientações para quem quiser aderir ao movimento. São elas:

– Não vá a nenhum mercado;
– Não vá a farmácias;
– Não marque consultas para essa data;
– Não vá a padarias;
– Não vá a restaurantes de qualquer espécie;
– Não compre nenhum móvel, eletrodomésticos, eletrônicos;
– Não vá a nenhum shopping mesmo que  seja só para a praça de alimentação;
– Não vá a lotéricas;
– Não vá a bancos;
– Não pague nenhuma conta;
– Não abasteça seu carro justo nesse dia;
– Não vá a academias;
– Não vá a escola/faculdade ou cursos de qualquer espécie;
– Não vá a açougues.

Segundo a CUT, a não ser em casos de urgência, tudo isso deve ser evitado mesmo que você não vá trabalhar.

Via BHAZ