Desembargador de Rondônia ‘enquadra’ MP, OAB e STF

Luciana Oliveira – O inesperado aconteceu em sessão solene na Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia, na sexta-feira (2), que conferiu Título de Cidadão do Estado ao procurador do Estado, Luciano Alves de Souza Neto.

O desembargador do Tribunal de Justiça, Renato Martins Mimessi, antes de parabenizar o homenageado, usou a tribuna para ‘enquadrar’ poderes e instituições que estão mais preocupados em defender seus interesses do que o bem estar comum, o direito e a justiça.

Para Mimessi, o Congresso Nacional, o Ministério Público, o Supremo Tribunal Federal, a mídia e a Ordem dos Advogados do Brasil, estão defendendo bandeiras legítimas, mas com “motivação equivocada”.



Desde o início do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, uma parcela da sociedade segue denunciando um golpe parlamentar-judicial-midiatico, por isso chamou atenção o discurso incomum de um desembargador, no plenário do legislativo estadual rondoniense.

Como ocorreu em várias capitais no início deste ano, em Porto Velho, juízes e membros da direção da OAB patrocinaram atos públicos em defesa do impeachment e do juiz Sérgio Moro e participaram das manifestações do MBL e Vem Pra Rua, movimentos com apartidarismo de fachada que serviram como palanque ao ativismo judicial.

juizes




manifestacao_rondoniaovivo

O discurso causou embaraço à vice-presidente da Seccional da OAB em RO, Maracelia Oliveira, ao Procurador Geral do Estado, Juraci Jorge da Silva, aos deputados e a todos que participaram da sessão solene.

img_8853