Deputado do projeto ‘antimasturbação’ teria engravidado uma mulher fora do casamento

O deputado federal Marcelo Aguiar (DEM/SP) é, sem dúvida, uma figura controversa. Ele se tornou assunto no país inteiro depois de apresentar um projeto à Câmara sugerindo que as operadoras telefônicas criem uma maneira de vetar conteúdos de sexo virtual, prostituição e sites pornográficos.

Ao justificar sua proposta, o parlamentar afirmou que há “viciados em conteúdo pornô e na masturbação”. “Os jovens são mais suscetíveis a desenvolver dependência e já estão sendo chamados de autossexuais – pessoas para quem o prazer com sexo solitário é maior do que o proporcionado, pelo método, digamos, tradicional”, ressaltou.




No entanto, a vida do parlamentar é repleta de episódios que contradizem a postura moralista que ele mantém diante dos eleitores. Em 2014, o pastor e cantor gospel foi acusado de ter um relacionamento extraconjugal. Um vídeo publicado no YouTube, à época, trouxe fotos de Aguiar com uma mulher que seria sua amante e estaria grávida do religioso.

“Deputado da Renascer que tem vida dupla e logo terá outros filhos com a amante, enquanto isso, apresenta sua família (matriz) como se estivesse tudo bem para uma excelente campanha a deputado federal, para assim encher um pouco a quebrada Renascer de Estevam e Sonia Hernandes”, dizia a descrição do vídeo no canal Renascer Sincera. Com a repercussão negativa, a gravação foi retirada do ar.

Leia mais no Fórum.




Leia mais