Deputada que votou pelo impeachment é suspeita de desviar 300 milhões do Fies

A Polícia Federal cumpriu hoje (09) um mandado de busca e apreensão na operação “Véu Protetor” na casa do prefeito afastado de Montes Claros-MG, Rui Muniz (PSB), e da esposa, Raquel Muniz (PSD). Os dois são suspeitos de desviar recursos destinados ao programa de financiamento estudantil (Fies).




Segundo a Receita Federal, eles são donos de 133 entidades de saúde e educação em todo o país mantidas por uma associação beneficence – isenta de impostos. O desfalque chega a 300 milhões de reais.

Raquel Muniz ficou conhecida por votar a favor da admissibilidade do impeachment da presidenta eleita, Dilma Rousseff. No voto, a deputada pregou honestidade e citou o marido como exemplo de gestor.

“O meu voto é pra dizer que o país tem jeito, e que o prefeito de Montes Claros mostra isso para todos nós com a sua gestão”, disse exaltadamente.

Rui Muniz- que é candidato à reeleição na cidade mineira – já foi preso por supostos desvios nos SUS.

Confira:


Leia mais