Cristovam Buarque: ‘Se a eleição fosse secreta, até o PT votaria pela cassação de Dilma’

A coluna de hoje (27) de Andreza Matais e Marcelo Morais, no Estadão, mostra uma frase em que o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) deixa implícito sua posição com relação à votação final do impeachment.

“Se a eleição fosse secreta, até o PT votaria pela cassação dela”, disse o parlamentar.

Cristovam foi um dos defensores da abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff. No final de 2015, chegou a dizer, algumas vezes, que “impeachment não é golpe” na tribuna do Senado.

O comportamento do senador direciona para uma posição favorável à cassação da presidenta eleita em 2014, porém, em entrevista, a senadora Vanessa Grazziotin revelou que Cristovam votará contra o impeachment desde que a presidenta convoque um plebiscito para novas eleições.


Leia mais