Temer reprova homologação das delações da Odebrecht no STF

Preocupado com a divulgação do conteúdo das delações da Odebrecht, o Palácio do Planalto reprova a homologação das delações da Odebrecht no Supremo Tribunal Federal. A revelação de casos envolvendo Temer e ministros poderia levar à queda do atual governo, que chegou ao poder por meio de um golpe palamentar-jurídico-econômico-e-midiático.

Em uma das delações da Odebrecht, empresários confirmaram repasse de R$ 10 milhões de propina a Temer.




Segundo revelou o jornal Zero Hora, por essas e outras razões, Temer é contra a ministra Carmén Lúcia homologar as delações. Com isso, Temer e a cúpula do governo esperam ganhar tempo.

Essa não é a primeira tentativa de Temer interferir nas investigações da Lava Jato. Em setembro de 2016, Fabio Medina Osório, que ocupava o posto de Advogado-Geral da União, afirmou que o governo Temer trabalhava para “abafar a Lava Jato”. Fabio Medina foi demitido por Temer.

Confira matéria do jornal Zero Hora:

temer zh

Via Paulo Pimenta