Campanha de João Doria (PSDB) utilizou carro oficial, afirma motorista

Um motorista ligado à Cesp (Companhia Energética de São Paulo) confirma que levou executivos em carros pagos pela estatal para compromissos em endereços da campanha do agora prefeito eleito de São Paulo, João Doria (PSDB).

Em depoimento à Promotoria Eleitoral, Eduardo Belisário Mendes também afirmou que os veículos eram usados para fins particulares desses funcionários.

A Cesp é uma empresa controlada pelo Estado de São Paulo, comandado pelo governador Geraldo Alckmin, do mesmo partido de Doria. Mendes foi ouvido pelo promotor José Carlos Bonilha, que investiga suposto uso da estrutura do governo em favor da campanha de Doria.




O caso veio à tona após uma reportagem da Folha mostrar que durante o mês de julho o diretor administrativo da companhia, Márcio Rea, usou carros com motoristas pagos pela empresa para ir a compromissos políticos e particulares.

Mendes disse em depoimento “que levou tanto Márcio Rea, diretor da Cesp, quanto Alexsandro Peixe Campos, gerente, por algumas vezes durante o expediente da companhia ao comitê de campanha e ao escritório político de João Doria”.

Mendes é funcionário da Rentauto, empresa de aluguel de automóveis que tem contrato com a Cesp, e presta serviços à estatal há quase dois anos. O motorista disse que, além dos compromissos de campanha com Doria, levou Rea para sessões de pilates e conduziu sua filha para aulas particulares.

No depoimento, o motorista também afirmou que fez serviços particulares para Campos em horário de expediente e com carro pago pela Cesp. “O depoente informa que, utilizando carro oficial, fez viagens ao interior do Estado de São Paulo em benefício do gerente Alexsandro”, diz a Procuradoria.

Mendes disse que não havia um controle sobre os trajetos e os objetivos das viagens. “Nunca foi orientado a preencher qualquer tipo de relatório diário dando conta do itinerário ou de qualquer um dos locais para os quais tenha se dirigido.”

Leia mais na Folha de São Paulo.


Leia mais