Covardia: Camilo Cristófaro (PSB) agride vereadora dentro da Câmara Municipal de São Paulo

O vereador Camilo Cristófaro (PSB), o Camilinho, empurrou e xingou a vereadora do PSOL Isa Penna na noite desta quinta-feira (16), segundo relato dela. A agressão ocorreu por volta das 19h30 dentro do elevador da Câmara Municipal de São Paulo.

Segundo Isa, ele a xingou de “vagabunda”, “terrorista”, “cocô de galinha” e insinuou ameaças dizendo que ela não deveria ficar surpresa se “tomar uns tapas na rua”. Uma testemunha no elevador, a ascensorista, prestou depoimento confirmando o xingamento.

Em seguida, já fora do elevador, Cristófaro se aproximou da colega de plenário e lhe deu “um empurrão de leve”, de acordo com ela. Ela diz que há imagens de uma câmera que mostram o momento. O vereador nega e diz que não ofendeu ninguém.




Isa diz que estava a caminho de uma reunião para debater o combate à violência contra a mulher. No elevador, cumprimentou o vereador quando ele a olhou “com uma cara estranha”. “Eu disse: ‘tudo bem?’. Ele respondeu: ‘Não tá bem, não. Com essa boca que você tem, tá muito mal'”, relata.

Ela diz acreditar que ele estivesse incomodado com seu discurso no plenário no dia anterior, quando se posicionou contra a reforma da Previdência do governo Michel Temer (PMDB) e disse ser “lamentável a postura dos vereadores” durante os discursos. Além disso, afirmou que “a política no Brasil infelizmente, nos parlamentos, se transformou em uma mercadoria em que nada realmente é debatido, mas sim negociado, e que se chega apenas para a aprovação”.

No elevador, Cristófaro teria dito que pediria a cassação de Isa. “Eu respondi: ‘Pois não, vereador’. Ele então começou a me xingar: ‘Você acha que você é quem? Vagabunda, terrorista. Não fique surpresa se tomar uns tapas na rua'”, afirma. “Fiquei em choque, foi gratuito. É inaceitável que um vereador agrida outro.”

A vereadora é suplente de Toninho Vespoli, também do PSOL, que se licenciou por motivos de saúde. Ela assumiu o cargo no dia 8 de março.

A Câmara vai instaurar uma sindicância por quebra de decoro contra Cristófaro. Segundo o presidente da Câmara, Milton Leite (DEM), a instauração ocorrerá porque a vereadora prestou queixa acompanhada da testemunha na base da Polícia Militar do Legislativo.

O corregedor da Câmara, Souza Santos (PRB), já foi acionado e deve iniciar o procedimento nesta sexta-feira (17). Isa também prestará depoimento em uma delegacia nesta sexta. A bancada do PSOL também pretende entrar com um pedido de cassação contra Cristófaro.

Leia mais na Folha de São Paulo.