Início Notícias Eduardo Cunha tem Sério Moro no bolso

Eduardo Cunha tem Sério Moro no bolso

Trecho do texto publicado por Romulus Maya:

O fator Eduardo Cunha – ele tem Moro no bolso!

Não se surpreendam se as acusações e a pena de Eduardo Cunha em Curitiba ficarem restritas aos tais “campos de petróleo vendidos subfaturados pelas Petrobras no Golfo do Benim”. Coisa pouca dentro da extensa “ficha corrida” de Cunha, não é mesmo?

Não se surpreendam se “DD” e Moro “esquecerem” – lá em Curitiba… – todo o restante da (mui!) rica “carreira” do notório Eduardo Cunha!

Não se surpreendam, tampouco, se, como resultado disso, Cunha sair da “cadeia” (?)… e num futuro bem próximo!

Explico: quem negociou, pessoalmente!, com o próprio Moro!, a retirada das referências ao “amigo pessoal” (sic) do “juiz” (?) Sergio Moro, Carlos Zucolotto, do Relatório final da CPMI da JBS foi o mesmo…

Tchan-tchan-tchan-tchan!

– … Eduardo Cunha!

Evidente: o Relator da CPMI, o Deputado Carlos Marun, sempre foi homem de Cunha!

Vai agora para o Ministério de Temer – indicado pelo (mesmo) chefão!

Para mim, quem faz acordo com bandido…

– … bandido também é, Moro!

É certo que, em troca do “favor” de esconder no Relatório as falcatruas do seu “amigo pessoal” (sic) – e também da Sra. Moro!, Moro – digo, o marido: Sérgio! – ofereceu algo em troca a Eduardo Cunha. Algo substancial… de seu interesse.

Aposto não apenas no redobramento da “tranquilidade” do seu “cárcere” (?), como também que o tempo de estadia será bastante reduzido.

Mas… calma lá! Nada muito novo: cumpre lembrar que Eduardo Cunha – e Senhora! – nunca foram molestados de verdade por Moro. Isso porque, ladino que só ele, Cunha adquiriu o suposto (?) “dossiê” que rola por aí sobre a (não?) atuação de Sérgio Moro no maior escândalo de corrupção de todos os tempos: o BANESTADO!

(Não?) atuação essa possivelmente (?) patrocinada…

– … pela banca!

Hmmmmm…

Eduardo Cunha há muito já “operava” na época do escândalo do BANESTADO – minha gente, o cara está aí “operando” desde o PC Farias! Portanto, Cunha conhecia o “esquema” de remessas clandestinas de dinheiro para o exterior melhor do que ninguém. Sabia, por certo, quando Moro bateu à sua porta, a quem se dirigir para pedir uma copiazinha do suposto (?) “dossiê”.

Repito: Eduardo Cunha – e também os EUA, pelo mesmo motivo! – têm Sergio Moro no bolso!

E agora, depois do “favor” na CPMI, ainda mais!


Leia também

MP-SP abre inquérito contra Alckmin por improbidade administrativa

Ministério Público de São Paulo abriu nesta sexta-feira (20) um inquérito civil para inves…