Bandidos golpistas aprovam impeachment em julgamento farsa: contra o golpe, não tem arrego

Os direitistas corruptos e golpistas aprovaram por 61 a 20 o impeachment da presidenta da República.

É um espetáculo grotesco. Uma verdadeira quadrilha de bandidos (30% dos senadores estão na Justiça por crime cometidos, o resto está aguardando a denúncia) derrubaram o governo de uma mulher sobre a qual não pesa absolutamente nenhuma denúncia de corrupção e isso feito sobre a base da mais cínica campanha de corrupção que o Brasil já conheceu.

E agora? Acabou-se a luta? Absolutamente não. É incontestável o gigantesco repúdio popular aos golpistas e ao golpe de Estado.

Alguns incautos prometem que as “instituições democráticas e o “Estado de direito” permanecerão intactos. Na realidade, já foram e continuam sendo modificados pelos golpistas que ampliaram a repressão, pisotearam todos os direitos da presidenta da República e todos os acusados desde o “mensalão” e que estão mudando a lei eleitoral. Querem extinguir o PT e sufocar toda a esquerda e colocar o principal líder popular do País na cadeia. Com este “estado de direito” o golpe está mais que justificado.

Os golpistas já mostraram uma parte do seu programa de destruição e entrega da economia nacional e de ataque ao povo. A partir de agora, sentir-se-ão mais à vontade para aplicar todo o seu programa

A luta contra o golpe continua contra os golpistas no poder e seus planos sinistros.

É preciso ampliar e organizar esta luta sob a bandeira do “fora Temer e todos os golpistas”, “Abaixo o golpe de Estado”, “greve geral”.

Rui Costa Pimenta