Associação pede que ateus da Austrália não se declarem como cavaleiros Jedi em censo

Uma associação de ateus da Austrália pediu aos cidadãos que se consideram sem religião que não marquem a opção “Jedi” —os cavaleiros com superpoderes da saga “Star Wars”— no espaço destinado à crença no próximo censo. O objetivo é evitar que o país pareça mais religioso do que realmente é.

“Jedi e as outras crenças de piada não são contabilizadas na categoria de ateus, e sim como indefinido, o que faz a Austrália parecer mais religiosa do que realmente é”, afirma a Fundação Ateia da Austrália.

A piada começou no censo de 2001 com uma corrente de e-mail. Segundo o texto que se espalhou na web entre os australianos, se 8.000 pessoas se declarassem como Jedis no levantamento, o termo passaria a ser considerado uma religião oficial.

Naquele ano, mais de 70 mil pessoas selecionaram “Cavaleiro Jedi” e outras respostas similares na opção de religião, uma piada que se repetiu em pesquisas posteriores e também em outros países.

(AFP)