Assim como Russomano, João Dória (PSDB) pode ter candidatura à prefeitura de SP impugnada

O candidato do PSDB à prefeitura de São Paulo, João Dória, está fazendo tudo certinho e conseguiu juntar o apoio de uma penca de nove partidos, o que deve lhe garantir o maior tempo na propaganda no rádio e na TV. No tucanato, porém, é grande o receio de que Dória não chegue lá. Pior ainda, de que não chegue nem à candidatura formal.

Circula na internet o vídeo em que o pré-candidato tucano pede votos num jantar que foi pago por empresários – o que contraria frontalmente a lei eleitoral. Os políticos que viram acham que ali há material suficiente para impugnar a candidatura de Dória.

A Justiça Eleitoral decidirá, assim como caberá ao STF decidir se o deputado Celso Russomano será mesmo candidato pelo PRB. Ele está sendo processado por ter supostamente usado uma funcionária paga pela Câmara em campanha eleitoral.

O fato é que muita água ainda vai correr por baixo da ponte da eleição paulistana. Sem Dória e sem Russomano, quem se beneficiaria? A neopeemedebista Marta Suplicy e o ex-tucano Andrea Matarazzo são os mais animados.

Os Divergentes