Antes de anunciar arrocho nas aposentadorias dos pobres, secretário fez reuniões com empresas privadas e com o MBL

Denise Gentil Lobato – Com a angústia de quem descobriu que trabalhará até 80 anos caso a reforma da Previdência seja aprovada, passei a noite pesquisando o que havia feito o secretário de Previdência, Marcelo Caetano, o homem por trás da reforma, desde que o governo Temer assumiu. Pois bem, encontrei algumas coincidências:

29/07/16 – Reunião com representantes da Gap Asset Management
01/08/16 – Reunião com representante do Banco BBM
05/08/16 – Reunião com confederações patronais
08/08/16 – Reunião com representantes da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg)
12/08/16 – Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Dirigentes de Regimes Próprios de Previdência Social (Conaprev)
18/08/16 – Reunião Ordinária do Conselho Nacional dos Dirigentes de Regimes Próprios de Previdência Social (Conaprev); reunião com representantes da Confederação Nacional da Indústria (CNI)
30/08/16 – Reunião com representantes do Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (IBMEC)
31/08/16 – Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Previdência Complementar (CNPC)
01/09/16 – Reunião do Conselho de Administração da Brasilprev
06/09/16 – Reunião com representantes do Bradesco
13/09/16 – Reunião com representantes da JP Morgan Private Bank
20/09/16 – Reunião com representantes da Fitch Ratings
21/09/16 – Reunião com representantes do Banco Santander
22/09/16 – Reunião com representantes do Fundo Monetário Internacional (FMI)
27/09/16 – Reunião com representantes do Fórum das Empresas Transnacionais (FET); reunião com representantes do Bradesco e da Wellington Management
29/09/16 – Reunião com investidores da PIMCO

06/10/16 – Reunião com representantes do MBL

21/10/16 – Reunião com representantes da Fiesp; Teleconferência com representantes do Bradesco BBI
25/10/16 – Reunião com representantes da Standard & Poor’s
23/11/16 – Reunião com representantes XP Investimentos
30/11/16 – Reunião com representantes do JP Morgan Private Bank

UM DIA ANTES

05/12/16 – Debate sobre Reforma da Previdência com representantes das Centrais Sindicais

Portanto:

A Reforma da Previdência não veio pra sanar as contas públicas. Ela veio pra que você se veja obrigado a contratar uma previdência privada.

Fonte: Agenda do secretário da Previdência, Marcelo Abi-Ramia Caetano.