Aécio Neves foge da imprensa

Via Sociocores:


O senador Aécio Neves (PSDB-MG) esta enrolado até o pescoço na lava-jato e com a prisão do seu colega Eduardo Cunha, o terror se espalhou pelo senado. Não só Aécio mas grande parte do PSDB, PMDB E PP pode cair com futura delação premiada do ex presidente da câmara.

Vale lembrar que Aécio é o campeão em delações premiadas (mesmo não sendo se quer investigado pelo Moro ou quem quer que seja). De acordo com as delações do doleiro Alberto Youssef e de Delcídio do Amaral, Neves teria recebido propina de um esquema de corrupção operado em Furnas. Furnas é uma empresa de economia mista e que opera nos Estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Espírito Santo, Tocantins, Paraná, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rondônia, São Paulo, Rio Grande do Norte e Ceará.

Outra acusação é de que Aécio teria interferido junto à CPI dos Correios para obstruir as investigações em 2005. O senador teria enviado um emissário a Delcídio, que presidia a Comissão Parlamentar de Inquérito pedindo que o envio das informações da quebra do sigilo bancário no Banco Rural fossem postergadas. Nesse ínterim, segundo o delator, Aécio teria tido tempo para maquiar as contas e esconder o rastro dos desvios feitos no banco.

Aécio também foi citado na delação do Carlos Alexandre de Souza Rocha, o Ceará, um dos entregadores de dinheiro de Yousseff. Ceará afirma que por meio de um diretor da empresa de engenharia UTC teria entregue R$ 300 mil a Aécio. O senador ambém aparece na delação de Léo Pinheiro, executivo da OAS.

Enrolado até o pescoço Aécio fugiu da imprensa como um rato foge do gato, veja:


Leia mais