Adote a Sheherazade: SBT pode ter que pagar multa de 500 mil por comentário fascista

O SBT está no meio de um processo movido pelo Ministério Público Federal que pede retratação e multa de R$ 500 mil para a emissora de Silvio Santos por causa de opinião emitida por Rachel Sheherazade durante o telejornal “SBT Brasil”.




A Procuradoria Regional da República da 3ª Região (PRR3) defendeu a condenação do SBT por veicular no “SBT Brasil” comentários em defesa da ação de um grupo de pessoas que agrediu a pauladas um suposto infrator de 15 anos e o prendeu nu, com uma tranca de bicicleta no pescoço, a um poste na Zona Sul do Rio de Janeiro. Os comentários foram feitos pela apresentadora Rachel Sheherazade em 2014.

No principal telejornal do canal de Silvio Santos, a jornalista disse que a ficha do adolescente “está mais suja do que pau de galinheiro”. E defendeu a ação do grupo: “O contra-ataque aos bandidos é o que eu chamo de legítima defesa coletiva de uma sociedade sem Estado contra um estado de violência sem limite”.




Em apelação a ser julgada pelo Tribunal Regional Federal (TRF3), o procurador regional da República Walter Claudius Rothenburg contesta sentença da primeira instância que julgou improcedente a ação civil pública ajuizada em setembro de 2014 pelo Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC).

“A ação civil pública foi proposta pelo MPF com o objetivo de salvaguardar a integridade física e psíquica de um adolescente vítima de violência, assim como de proteger o público em geral de mensagens que incitam a violência em um contexto social tão fortemente marcado pelo desrespeito aos direitos fundamentais”, explica Rothenburg.

Leia mais no TVFoco.