“A gente não tem pra onde ir e eles não tão ligando pra isso”, conta moradora despejada em SP

“A gente não tem pra onde ir e eles não tão ligando pra isso, minha filha tá na casa do pai dela agora, mas a gente não tem pra onde ir…” conta Emily, emocionada e nervosa, vendo a destruição do seu lar, agora sem moradia e com uma filha pequena.

O que o Estado faz com as pessoas é crueldade, jogar mais de 700 famílias (cerca de 3000 mil pessoas) nas ruas sem respaldo, sem apoio, sem nenhuma assistência social e psicológica. De que serve um prefeito que se veste de gari, numa grande encenação na tentativa de entrar no imaginário popular se, quando pessoas pobres precisam realmente de moradia e assistência, não há amparo e muio menos chancela.





Emily está na ocupação Colonial localizada no bairro São Mateus, extremo leste de São Paulo, que sofre reintegração de posse neste momento, onde o coordenador nacional do MTST – Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto, Guilherme Boulos, acaba de ser detido pela PM e encaminhado para a 49 DP.Foto: Jorge Ferreira / Mídia NINJA


Leia mais